Mulher que não sabia estar grávida dá à luz em pleno voo – Fernando Moreira: O Globo

Mulher que não sabia estar grávida dá à luz em pleno voo – Fernando Moreira: O Globo.

Carne ou Frango?

Aconteceu comigo, alguns anos atrás, num voo da Qatar Airways, entre Londres e Doha. O diálogo abaixo é real:

Comissária: Olá senhor. O que será para seu almoço? Carne ou Frango?

Eu: Carne, por favor.

Comissária: Nós só temos Frango, senhor.

Eu: Ok… – (alguns segundos de hesitação) – Frango então…

Chuva Pesada

Me lembro como se fosse ontem.

Março de 1997. Central de Informações da Varig. Estávamos de plantão eu, Saulo (a quem carinhosamente chamávamos de Coelhão pelo número de filhos), o Teixeira (que tinha uma queda por aeromoças bronzeadas pelo sol da Bahia) e o saudoso e germânico Werner, que hoje mora no céu dos aeronautas.

A sala era média, mas para um fim de semana chuvoso como aquele, ela se tornava grande e ao mesmo tempo aconchegante, dada a amizade entre os presentes.

Nós tínhamos uma estrutura que era suficiente para atender às mais variadas dúvidas que um passageiro pudesse ter.

_ Que horas chega o voo tal?

– Como faz pra transportar a cadela da minha esposa, digo… a minha esposa tem uma cadela…

E havia o Quadro de Informações. Ah, o Quadro de Informações.

o quadro
O Quadro de Informações

O Quadro de Informações era uma entidade. Ali constavam todos os voos da Varig, com seus horários de decolagem e pouso em cada escala. E também as aeronaves que costumavam operar aqueles voos. Para um leigo, era apenas um quadro com centenas de números e letras sem sentido. Mas para nós, era “o Quadro”. Em uma das seções dele, nós colocávamos as ocorrências de atrasos ou cancelamentos que eram informados por mensagens de telex (ahhh, o charme da aviação). Dali nós tirávamos as informações a serem passadas sobre essas ocorrências para os passageiros ou familiares.

Naquela tarde, o responsável pela atualização do quadro era o Coelhão. Ele estava mais ansioso do que piloto estudante em dia de cheque. A impressora de telex cuspia mensagens de voos atrasados e cancelados devido às chuvas pesadas do mês de março. Eu e o Teixeira estávamos no telefone solucionando alguns problemas de pessoas que ligavam para o Setor de Informações.

Werner, lendo as notícias, fumava um cigarro após o outro, acompanhado de uma garrafa de café só dele. Ela era o encarregado do turno.

Lá pelas tantas, ele foi até à porta da sala e ficou observando a chuva torrencial e a pista do aeroporto de Congonhas, que ficava a pouco menos de 50 metros, cercada por uma grade alta.

– Coelhão, bota aí no Quadro que Congonhas fechou!

– Não recebi nenhum telex Werner…

– Ah, mas pode colocar. Olha essa chuv..

Nem bem o Werner acabou de falar e uma aeronave da Transbrasil decolou.

UÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁH!!!!!!

O Werner, assustado, mas para não perder a autoridade, emendou:

Só podia ser da Transbrasil mesmo! Imagina se a gente iria arriscar nessa tempest…

UÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁH!!!!!! – e lá se foi um 737-300 da VASP.

O Werner neste momento estava mais vermelho que luzes do sistema PAPIS.

– Não é possível! Esse pessoal da VASP é louco de decolar assim. Arriscar os passageiros…

VUSSSSSSHHHHHHHHHH!!!!! – decolou um 737, desta vez da Varig.

Werner já não sabia mais onde enfiar o orgulho ferido.

– Que louco! Só pode ser o Comandante Oliveira! Só pode ser o Comandante Oliveira!

heavy rain take off


AbekwarDe minhas memórias na Varig. Talvez vire livro. Os nomes foram adaptados, com exceção do saudoso Werner, que deve estar rindo (espero), destas memórias.

Se você gostou, clica num dos ícones sociais abaixo e divulgue nosso trabalho.

Abekwar